Seja bem-vindo(a)!!!

Obrigada por acessar o blog. Fique à vontade para deixar comentários.

Divirta-se!

sábado, 15 de outubro de 2016

Porquê não uso "paninho"

-Nossa, ela já tá no peito de novo??
-Tá mamando até agora??
-Essa menina só fica no peito! 
-Por quê você não cobre com um paninho? 



Quando meu primeiro filho nasceu, pensei que iria amamentar sem nenhum problema até ficar grandinho. Pra mim amamentar sempre foi um desejo e algo natural. 

Mary Cassatt (1844-1926)

Você pode imaginar minha decepção e após o desmame precoce aos 18 dias de vida. Me senti injustiçada, desamparada e mal informada. Não gostava de falar sobre o assunto e sentia vergonha de dar mamadeira em público nos primeiros meses. Era como se a mamadeira fosse a prova do meu fracasso. Demorei pra elaborar essas questões e começar a ler e pesquisar sobre amamentação. Descobri que um dos motivos do meu insucesso era a vergonha/pudor de amamentar em público. Passei a observar mulheres amamentando e tentar ressignificar a imagem do seio nu na minha mente. Sim, o mesmo peito que alimenta um bebê é o que ostentamos num decote. Mas o contexto é outro. 
Decidi que o incômodo (se existe algum) não é mais meu. Então, é natural pra nós amamentar em qualquer hora e qualquer lugar. 
Confesso que até tentei usar o "paninho" em algumas situações, mas ela puxa graciosamente e sorri, como quem espera ouvir: put! Achou! ♡
Completamos seis meses de amamentação exclusiva e em livre demanda. Desafios iniciais superados. Agora seguimos nessa caminhada até os dois anos ou mais.

Bernardino LUINI (1480-1522)