Postagens

A grama do vizinho tem mais likes que a minha

Imagem
Você já parou pra pensar como o ambiente no qual estamos influencia nossas emoções e como nós também influenciamos as pessoas que nos cercam? Mesmo o ambiente virtual também nos influencia. Eu estava passando a maior parte do meu tempo ocioso em conversas no whatsapp e nas redes sociais. Acabava terminando o dia cansada e com um sentimento de inutilidade, de incompletude, mesmo tendo tido um dia produtivo e tranquilo. Decidi investir meu tempo em estudo e outras atividades, como assistir um seriado com o maridilson, ouvir música ou dormir. Notei que estou mais disposta, bem humorada menos cansada mentalmente.
O contrário também é verdadeiro. Quando estou cansada fico irritada e acabo contaminando negativamente quem está a minha volta. Percebendo isso, resolvi tentar pequenas mudanças para ter uma maior qualidade de vida. Me dedicar a fazer algo que gosto e que produza alguma coisa (como estudar) e me desintoxicar de ambientes nocivos (acredite, redes sociais podem ser bem ruins, mesmo…

Leite materno causa cárie?

Imagem
Hoje fui com as crianças ao dentista. Primeira consulta da Lis. A odontopediatra fez várias perguntas relacionadas aos hábitos e costumes dela.
Perguntou se Lis continuava mamando e se mamava a noite.
Respondi que ela mamava em livre demanda, inclusive a noite e que não fazia uso de mamadeira ou chupeta.
Ela tirou do armário um livro de 1996 e começou a discorrer sobre o risco de desenvolver cárie devido ao aleitamento materno noturno.
Contra argumentei que o risco de cárie está relacionado ao uso de mamadeira e que o aleitamento materno até os 2 anos ou mais tem diversos benefícios.
Ela me perguntou se eu não tinha vontade de dormir a noite toda e me disse que amamentação durante a noite poderia interferir negativamente no crescimento (oi?), além de me recomendar o desmame noturno.
Eu sorri e respondi que é claro que eu queria dormir a noite inteira, mas mesmo Daniel que tomava mamadeira seguiu acordando durante a noite até depois dos 2 anos de idade e que não era meu desejo desmamá-la no …

O recomeço de tudo

Imagem
Lis está prestes a completar um ano de vida. É uma menina doce, sorridente, bem humorada e dengosa. Está se desenvolvendo bem, mas ainda não arriscou seus primeiros passinhos  sozinha.
Apesar de ser mãe de segunda viagem, a experiência de ter dois filhos é totalmente diferente de ter um só.
Tem a vantagem de nos sentirmos mais seguros em relação aos cuidados básicos, mas a dinâmica familiar, a rotina e o relacionamento com todos os membros da família são completamente novos.
Junto com a bebê chegou também um ciúme avassalador, que teve momentos mais e menos intensos ao longo desse ano.
Tivemos a iniciação do Daniel na escola, que teve muitos pontos positivos e outros nem tanto, exigindo de nós persistência para nos adaptarmos.
Tivemos vários altos e baixos, mas todos serviram pra crescermos e evoluirmos juntos.
Tivemos dias de exaustão, de querer chorar de sono...
Ultimamente tenho percebido meus pequenos interagindo, se tornando irmãos. Chamam pelo outro, buscam companhia e até implicam. Co…

A volta da calça plástica

Imagem
Muita gente não sabe, mas as pessoas estão voltando a usar fraldas de pano. Isso mesmo, muitas mães estão optando por recusar a facilidade das fraldas descartáveis e recorrendo as fralda de pano no cuidado com seus bebês. As fraldas de pano modernas são mais elaboradas e bonitas do que as de antigamente. Existem vários modelos, marcas, cores e preços. Basta pesquisar no Google pra ver a infinidade de opções.
Eu fiquei muito interessada em experimentar, mas confesso que o investimento inicial e a dúvida se me adaptaria me fizeram desanimar. Fiz um chá de fraldas pra Lis que me renderam uns seis meses de tranquilidade.
Ao final do meu estoque de fraldas descartáveis me vi novamente namorando as fraldas de pano.
Li vários blogs, sites e até entrei num grupo sobre o assunto no Facebook. Troquei figurinhas com uma amiga que já usa fraldas de pano nos filhos e resolvi arriscar.
Minha primeira questão foi em relação ao custo/beneficio. Fiz um investimento de aproximadamente 300 reais em absorven…

Férias Escolares

Imagem
Desde o ano passado meu primogênito passa as tardes na escola. Nos primeiros dias foi difícil pra nós dois. Eu apreensiva daqui, ele choroso de lá. A decisão de colocá-lo na escola tão cedo veio da necessidade dele de novidades e companhia de outras crianças e da minha adaptação com o nascimento da irmã.
Passado esse momento inicial, fomos nos acostumando com a rotina e Daniel foi fazendo amizades, desenvolvendo várias habilidades como a fala, brincar junto com os colegas e ficando um pouco mais independente.
Já estava totalmente adaptado no final do ano, quando chegaram as férias. E com elas, surgiu a questão: como cuidar e entreter duas crianças pequenas em tempo integral?
O clima tem ajudado bastante e fez sol e calor na maior parte do tempo. Também contei com a ajuda da família para separar uma graninha para poder passear com os meninos.
Fomos no parque, shopping, clube, teatro e cinema. Também teve passeio na praça e na casa de amigos.


Salvo alguns dias de tédio, principalmente nessa …

Penso, logo te julgo

Um dos meus passatempos favoritos é ler. Ultimamente tenho lido mais online, blogs e notícias do que livros de literatura. Acho fascinante a quantidade de coisas que existem que sequer imaginamos, costumes e realidades tão diversas da nossa. A vida real é tão incrível e as pessoas tão únicas e surpreendentes que acabo não me interessando muito por ficção. Por outro lado, histórias de vida, relatos e biografias me instigam. Infelizmente, tenho me espantado com frequência com a quantidade de atrocidades que estão acontecendo no mundo, mesmo fugindo o máximo que consigo de histórias de sofrimento. 
São tantas notícias de corrupção, intolerância e crueldade que é impossível ficar imune a sentimentos negativos relacionados à essas situações. Muitos vezes, nossa primeira reação ao nos depararmos com uma situação ruim é julgar os envolvidos, procurando por culpados. É como se existissem vilões e mocinhos e nós fôssemos juízes capazes e responsáveis por colocar cada um em seu devido lugar.  Não…

A gente não quer só comida

Imagem
Comer não é apenas apenas matar a fome. Comer é uma atividade social e muitas vezes afetiva. Somos convidados para festas e eventos onde encontramos verdadeiros banquetes esperando para serem degustados. Para alguns, comer é algo sem grande importância,  para outros, como eu,  é fonte de prazer, mas também preocupação. Meus hábitos alimentares estavam bastante desregrados e com vários casos de sobrepeso,  diabetes e hipertensão na família resolvi prestar mais atenção nesse aspecto e procurar uma nutricionista. Já havia feito dieta uma vez e tido bons resultados.  Agora,  depois de duas gestações, meu peso estava bem acima do ideal e senti que era hora de me alimentar melhor. Sou sedentária e não tenho no momento tempo nem disposição para iniciar uma atividade física. Então o jeito é cuidar do que como.  Tenho observado comentários e reações interessantes sobre esse processo e vou listar a seguir o que mais me chamou a atenção:



O

1 - Mudar hábitos não é fácil. É necessário disciplina e mot…