Amazing Day

Em meados de 2002, na época de ouro da MTV, conheci uma banda britânica chamada Coldplay. A voz doce com um belo falsete, aliada ao som melancólico das canções me cativaram imediatamente. Passei a ouvir diariamente, me identificando cada vez mais com as letras, que mesmo falando sobre problemas e dificuldades da vida, trazem uma mensagem de superação e esperança. O quarteto, liderado por Chris Martin, tornou-se minha banda favorita. Acompanhava notícias, clipes e o lançamento de novas músicas e discos com ansiedade e grande interesse.
Ao longo de 16 anos alimentei o desejo assistir uma apresentação ao vivo. Já havia tentado ir três vezes, mas por motivos diversos nunca consegui concretizar.
Quando soube que a banda planejava vir ao Brasil novamente, quase não acreditei. Aquela seria talvez minha última chance de realizar meu sonho (pois há rumores sobre o término da banda). Com apoio do meu amado esposo e parceiro de todas as horas, planejamos e conseguimos comprar o ingresso e organizar passagens e hospedagem para o show. O grande dia seria em 11 de novembro de 2017, em Porto Alegre.


Na semana que antecedeu a viagem, quase não dormi. Sonhava todos os dias que algo acontecia e eu perdia show. Pelo sim, pelo não, resolvi ir para o aeroporto na noite anterior, já que meu voo decolaria ás 5 da manhã.
Mau tempo na cidade onde faria conexão, voo cancelado, atrasos, falta de informação e um total de 14 horas nos aeroportos quase me fizeram perder as esperanças. Em um momento, faltando apenas 3 horas pro ínicio do show, enquanto eu estava esperando pelo avião atrasado em Congonhas/SP, meus olhos se encheram de lágrimas e pensei que todo o esforço, dinheiro e planejamento estariam perdidos e que morreria na praia.
Mas minha família estava torcendo e me apoiando pelo whatsapp e reuni o restinho de forças que  tinha para ter fé que ainda podia dar certo.
Apesar do percalços, consegui chegar no Aeroporto de Porto Alegre ás 17h, troquei de roupa, fiz uma maquiagem básica e fui pro melhor show que já participei na vida.


Digo participei, porque me senti parte daquele espetáculo maravilhoso que envolvia som, luzes e sensações. Duas horas de uma experiência inesquecível, na qual cantei, dancei  e vou me lembrar pra sempre com muito carinho. (In)felizmente, meu celular descarregou, então fiquei completamente focada em viver e memorizar aqueles momentos.
Pode parecer algo bobo, até mesmo meio infantil, mas o que aprendi naquele dia, foi muito além do que poderia imaginar:
Mesmo quando tudo dá errado, não devemos desistir. Enquanto tivermos força, devemos persistir, pois as coisas podem mudar.
Mesmo planejando, não temos como controlar tudo. Precisamos lidar com a realidade e fazer nossa parte.
As coisas podem ser muito melhores do que esperamos. Devemos estar abertos ao que a vida pode nos oferecer e aproveitar as oportunidades e os momentos de felicidade.
O mundo é imenso, diverso e cheio de pessoas. Todos somos diferentes, porém parecidos de alguma forma. Aquele dia foi único pra mim e pra mais 70 mil pessoas... Nem tudo é sobre mim e minhas necessidades. As vezes é preciso pensar em algo maior...




"And I asked every book
Poetry and chime
Can there be breaks
In the chaos of times?
Oh, thanks God
You must've heard when I prayed
Because now I always
Want to feel this way
Amazing day
Amazing day
Amazing day
Amazing day
It's today"
(Amazing Day - Coldplay) 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A grama do vizinho tem mais likes que a minha

É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã...